Cultura

O nosso bem mais precioso é, porventura, o nosso povo: um povo simpático e acolhedor, com várias tradições e uma significativa herança cultural. Sendo predominantemente católico, mas mantendo as tradições animistas, os Timorenses praticam um conjunto de rituais e costumes que contribuem para a singularidade do país e complementam a nossa oferta turística, tornando a sua viagem numa verdadeira experiência.

País asiático a noroeste da Austrália, banhado a sul pelo Mar de Timor, faz divisa com Timor-Oeste, pertencente à Indonésia. A Oeste, possui o enclave de Oecussi. A norte, Timor-Leste tem uma ilha, Atauro. O país é montanhoso e de uma beleza fascinante. Tem cerca de 90km de largura por 500km de extensão.

  • Possui cerca de 1 milhão de habitantes;
    Dois idiomas oficiais pela Constituição de Timor (de 2002): o Português e o Tétum
  • 31 dialectos diferentes espalhados pelos 13 distritos
  • Presidente: José Alexandre “Xanana” Gusmão , eleito democraticamente em 2002. O primeiro-ministro chama-se Mari Alkatiri. Timor-Leste é uma República Democrática.

O país foi descoberto pelos portugueses no século XVI. Em seguida, os holandeses ocuparam a ilha de Timor no século seguinte, mas o território retornou às mãos dos portugueses. Depois da Revolução dos Cravos em Portugal (1974) e a consequente descolonização, Timor-Leste conseguiu sua independência em 1975.

Quando foi invadido pela Indonésia. Sob este jugo ficou até 1999, quando as Forças de Paz da ONU ocuparam o País, com o brasileiro Sérgio Vieira de Mello no comando. No esforço de reconstrução.

Assim, o objectivo de nossa campanha: reunir livros e enviar a bibliotecas escolares de Timor-Leste, um País cujo passado recente de reconstrução traz à tona a importância da integração ao mundo através da Língua Portuguesa.

Temos, portanto, o enorme prazer e a imensa honra e orgulho de ter recebido a carta do Sr. Ministro Armindo Maia, da Educação e da Cultura de Timor-Leste, como prova de que nossos esforços não serão em vão.

A Campanha

Nossa campanha começou pela internet em 29 de Janeiro de 2006 (data da abertura do Ano do Cachorro, pelo calendário chinês) e terá abertura oficial no dia 24 de Março, às 17h00 (4h00 de Timor) no Auditório da FEUSP, na Cidade Universitária, em São Paulo.

Houve a exibição do documentário “Timor Lorosae – O Massacre que o Mundo Não Viu” (dirigido em 2001 pela actriz e cineasta Lucélia Santos), além da interpretação do Hino Nacional de Timor-Leste, “Pátria”, pela cantora lírica Ângela Calderazzo, uma exibição de fotos (em Power Point) tiradas em Timor-Leste pela jornalista Rosely Forganes e um debate com jornalistas e professores ligados à causa timorense…

…e houve a distribuição gratuita da edição especial do tablóide “Jornal do Jarbas”, com reportagens sobre Timor-Leste e a campanha de livros para doação a bibliotecas timorenses, como a foto acima.

Nos dias 27,28 e 29 de Abril, na PUC-SP, a Campanha participou do 2o. Congresso Internacional de Lusofonia com o tema “Lusofonia: Memória e Diversidade Cultural”, a convite da Profa. Regina Brito, do Mackenzie. Tivemos a visita da professora Suzi Alves, que morou em Timor-Leste por três anos ministrando aulas para crianças, basicamente na cidade de Aileu.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cultura

http://amigos.timorleste.zip.net/

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: