Conclusões… provisórias

 

• Educação e formação de capital humano são grandes factores determinantes de crescimento no contexto de knowledge-based económica. A competitividade das empresas, em particular as empresas pequenas e médias, depende ultimamente na capacidade do sector da educação e formação em responder as necessidades nos termos das habilidades e competências necessárias.

• Numa sociedade caracterizada pela globalização de mercado como Timor leste e internacionalização de culturas e valores, a melhor via para competir é beneficiar o máximo possível das oportunidades do crescimento global e tomar grande consciência da importância do desenvolvimento do capital humano.

• Neste contexto um sistema de educação e formação (quer formal e não formal) de qualidade bem definida no seu todo, virado às exigências do trabalho em todos os níveis, e flexível com possibilidades de articulação ao nível mais alto seria a politica que melhor garante as necessidades e qualidades do mercado de trabalho de hoje que, ao mesmo tempo, traz expectativas a um futuro melhor duns pais em transição como Timor-Leste. O Estado de Timor-Leste nasce num ambiente de segurança bastante desfavorável. O novo Estado terá que enfrentar um ambiente de segurança regional que se tem caracterizado, desde o final dos anos 90, por uma grande instabilidade, em grande medida resultante de uma recessão económica prolongada, da mudança de regime e da instabilidade na Indonésia, e por uma crescente competição estratégica entre os Estados Unidos e a China na região.

Resumindo, a natureza não-tradicional das mais sérias ameaças de segurança que Timor-Leste terá que enfrentar, em conjunto com o pequeno tamanho do país e a sua vulnerabilidade, apontam para a necessidade de uma abordagem ecléctica para assegurar a segurança do país, assente num sistema de três níveis: construção da economia interna, capacidade de recuperação política e militar e preservação da estabilidade interna; construção de laços bilaterais de segurança; e integração nas instituições regionais multilaterais. A segurança é tanto um produto da força militar como de uma diplomacia hábil e do soft power. A esta luz, mais do que das capacidades militares, a segurança depende sobretudo da eficiência da política externa de Timor-Leste, da sua capacidade para forjar um quadro equilibrado de relações bilaterais, e da participação na ASEAN.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: